Noticias

9 Março 2020

Seminário “As maiores ameaças fitossanitárias aos citrinos

20 de Fevereiro

O cultivo de citrinos enfrenta uma série de problemas de controlo fitossanitário cada vez mais difíceis. No entanto, existem novas e muito sérias ameaças à saúde vegetal, que não são bem compreendidas por um grande número de produtores de citrinos. No dia 20 de Fevereiro, pelas 14 horas, no auditório da Direcção Regional de Agricultura, AlgarOrange, em colaboração com a Universidade do Algarve e a DRAP Algarve, realizou-se um seminário no qual foram apresentadas “as maiores ameaças fitossanitárias aos citrinos”. O seminário foi dirigido principalmente aos produtores de citrinos, mas também aos técnicos, dada a gravidade do problema, e a outros actores do sector.

Na abertura do seminário estiveram presentes o Director Regional da Agricultura e Pescas do Algarve, Pedro Monteiro, o Presidente da Direcção da AlgarOrange, José Oliveira, o Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Nuno Russo. A primeira conferência, sob o título Priority Pests of Citrus Fruit, New Regulations, foi dada por Ana Paula Carvalho. Mais tarde Amilcar Duarte da UALG falou sobre o Psyllium africano em cítricos (Trioza erytrae ) e a mosca da fruta (ceratitis capitata e a importância das estratégias de controlo. Celestino Soares, da DRAP Algarve, falou sobre as principais ameaças aos citrinos e como colocar em quarentena os inimigos destas culturas. Para concluir a conferência, Vicente Dalmua, do IVIA, parceiro do projecto Life Vida For Citrus, falou sobre o programa de controlo de Ceratitis capitata e a vigilância dos citrinos na Comunidade Valenciana.

Notícias

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *